O noir e a mise-en-scène em Vivian Maier: o imaginário em torno da babá-fotógrafa

  • Márcia Rodrigues da Costa Universidade de Sorocaba
  • Fabíola Paes de Almeida Tarapanoff FIAM-FAAM

Resumo

O artigo estabelece relações entre a obra de Vivian Maier e a estética noir, também presente na obra de Alfred Hitchcock, partindo da concepção do imaginário como propulsor da imagem. A atuação da fotógrafa, revelada depois de décadas ocultada pela profissão de babá, é analisada conforme os elementos dos filmes noir, como o suspense, o mistério, a fantasia, os contrastes entre o claro e o escuro, a expressividade e a narrativa em primeira pessoa, presentes em sua mise-en-scène. Conclui-se que suas imagens atraíram tamanho interesse no mundo principalmente pela forma que a fotógrafa constrói suas imagens ficcionais, permeadas pelo imaginário do noir.

Biografia do Autor

Márcia Rodrigues da Costa, Universidade de Sorocaba
Graduada em Jornalismo pela Universidade Federal de Juiz de Fora, mestre e doutora em Comunicação Social pela Universidade Metodista de São Paulo, pós-doutoranda em Comunicação e Cultura pela Universidade de Sorocaba.
Fabíola Paes de Almeida Tarapanoff, FIAM-FAAM
Graduada em Jornalismo e Publicidade pela Universidade Metodista de São Paulo (UMESP), mestre em Comunicação pela Faculdade Cásper Líbero, doutora em Comunicação pela UMESP e professora universitária do curso de Comunicação Social da FIAM-FAAM.
Publicado
2018-07-01