Teoria(s) da adaptação e as aporias da fidelidade

  • Denise Azevedo Duarte Guimarães

Resumo

Este artigo levanta questões fundamentais sobre adaptação, mesmo desafiando o que se entende pelo termo em
si, ao deslocar o foco para como diferentes mídias afetam os modos como as histórias são narradas. O artigo
almeja oferecer algumas abordagens e conceitos teóricos sobre adaptações fílmicas e também propor bases
críticas e analíticas para o exame do processo de transposição de uma obra em outra. O objetivo é enfatizar a
dinâmica do processo de traduzir e discutir conflitos e/ou soluções criativas nas negociações entre as mídias
envolvidas. O ato de adaptação sempre envolve re/interpretação e re/criação. Uma dupla definição do fenômeno
diz respeito à opção cinematográfica: naturalismo ou experimentalismo, ou seja, transparência ou opacidade
(Ismail Xavier, 2008) Essa é, sem dúvida, uma das razões pelas quais a retórica da fidelidade revela-se inadequada
para discutir o processo de adaptação.

Publicado
2018-06-14