Reflexões sobre as interações linguísticas entre familiares ouvintes - filhos surdos

  • Ana Cristina Guarinello
  • Débora Pereira Claudio
  • Priscila Soares Vidal Festa
  • Roseli Paciornik

Resumo

A família é o lugar onde a comunicação e o uso da linguagem na interação familiar podem ser considerados as bases
da formação de um sujeito. Por não compartilharem de uma mesma língua, em geral, lares ouvintes com filhos
surdos têm passado por enormes dificuldades nas interações linguísticas. Fundamentado na visão bakhtiniana
de linguagem, como o eixo da relação do homem consigo mesmo e que considera os interlocutores ativos nas
interações linguísticas, este estudo calca-se na metodologia qualitativa sociohistórica do círculo bakhtiniano.
Este trabalho tem como objetivo refletir sobre os discursos produzidos por familiares ouvintes a respeito da
comunicação cotidiana em seus lares com seus filhos surdos. Ressalte-se que esses discursos foram produzidos
durante os encontros de um grupo de familiares de surdos. Como resultado, a pesquisa apontou dificuldades
dos familiares diante das possibilidades de compreender e de serem compreendidos pelas crianças surdas.

Publicado
2018-06-14