Religião e mídia: comunicação e poder

  • Carla Valéria da Costa Feitosa

Resumo

O dito popular “Se não pode com o inimigo, alie-se a ele” tem sido uma verdade no embate entre a religião e a
mídia. É público o “incômodo” que a mídia sempre causou às religiões mais tradicionais. Frases como: “novela
é coisa do diabo”, “a televisão destrói a família” foram repetidas incontáveis vezes dos altares de diversas igrejas.
Este artigo tem por objetivo oferecer uma reflexão sobre a incorporação da mídia pela Igreja Católica a fim de
que seu poder simbólico na política comunicacional fosse perpetuado. O embasamento teórico contará com
as reflexões de Roger Silverstone, no tocante ao poder da mídia; Alberto Klein, através de seus estudos sobre
a utilização da mídia pelas igrejas, e Pierre Bourdieu, com suas reflexões sobre o poder simbólico.

Publicado
2018-06-14