O ato de fumar em práticas comunicacionais: o ethos e o estésico em jogos de visibilidade fotográficos

  • Hilton Castelo

Resumo

A dissertação trata da visibilidade do ato de fumar em práticas comunicacionais fotográficas diversas.
Investiga a ambivalência de um estado de tensão ligada à prática comunicacional: de um lado, valores simbólicos
e culturais determinados pelas mídias e pela estética da mercadoria principalmente ao longo do século XX; de
outro, a intimidação social por meio de ações legais, restrições de espaços públicos para o uso de tabaco e de
propagandas negativas. Procura saber como representações comunicacionais fotográficas de natureza jornalística
e publicitária inserem-se nesse contexto. Traz à discussão questões que tentam compreender o entremeio entre
a ordem do sensível e do inteligível, dentro do cotidiano. Busca mostrar o ato de fumar como atitude cultural,
a partir principalmente de Richard Klein, Ian Gately, Allan Brandt e Mario Cesar Carvalho.

Publicado
2018-06-14