Representações dinâmicas na geometria analítica. Área e volume de poliedros irregulares conhecendo a posição de seus vértices.

  • Jorge Bernard
  • Daniele Cristina Thoaldo

Resumo

A Geometria é uma das áreas da Matemática que mais tem se beneficiado com o uso do computador. Para aprender é importante que o aluno descubra fazendo as operações necessárias para resolver os problemas propostos. Observa-se que houve um impacto no ensino da geometria com a apresentação das figuras em movimento, resultando num avanço dos alunos obtendo melhores notas e mostrando maior interesse. O principal objetivo é a construção de cenários originais incorporando instrumentos tecnológicos ao ensino da Matemática, o que servirá como forma de perturbação dos alunos e proporcionará um enfoque construtivista ao processo de ensino e aprendizagem. Observa-se, também, a inexistência de material didático para o estudo dos poliedros irregulares. O presente trabalho apresenta diversos cenários, utilizando o software de geometria dinâmica Cabri-Géomètre como ferramenta para o ensino e a aprendizagem da Matemática nos Cursos de Engenharia da Universidade Tuiuti do Paraná, que poderão ser utilizados para o ensino a distância. Observa-se, ainda, que este estudo vai ao encontro dos Parâmetros Curriculares Nacionais do Ensino, o qual propõe enfaticamente a contextualização, a interdisciplinaridade e o uso de recursos tecnológicos. As situações aqui abordadas, quando representadas estaticamente, são de difícil visualização e interpretação. Qualquer atividade nesse ambiente computacional deve ser complementada com uma discussão na qual se buscam significados para as construções geométricas. Observou-se que a utilização de representações dinâmicas no ensino de engenharia permite: modelar fenômenos, estimular a aprendizagem contextualizada e interdisciplinar, auxiliar na validação de teoremas e sem dúvida atuar como agente de motivação e desenvolvimento do raciocínio lógico.

Publicado
2018-06-19