Práticas educacionais sustentáveis: a contribuição das agendas 21 nas instituições de ensino

  • Maria Cristina Borges da Silva

Resumo

As instituições de ensino de todos os níveis têm importante contribuição para o desenvolvimento da sociedade. No entanto, é necessário compreendermos como contribuem para a formação de práticas educacionais sustentáveis e para uma participação na formulação das políticas públicas de forma mais participativa, propositiva e reativa. O objetivo da pesquisa é aprofundar as reflexões a cerca da formação profissional no âmbito dos cursos de graduação sobre a Educação para Sustentabilidade, assim como analisar como as instituições de ensino atuam face ao diagnóstico de sua realidade local, para adequação de uma Educação socioespacial e socioambiental, com vistas à implantação das Agendas 21 no âmbito das instituições de ensino. A metodologia objetiva o contato direto com os principais atores das instituições de ensino, compreendendo que estes estão inseridos em contextos comunitários diferenciados, e entende-se que a pesquisa qualitativa, na modalidade pesquisa-ação é a mais adequada. Os resultados apontam a necessidade de novas alternativas, aliando a necessidade de subsidiar e gerar conhecimentos através da implantação de sistemas que vise maior participação das instituições de ensino e das comunidades locais, através de decisões coletivas que possam influenciar a formulação de políticas educativas e políticas publica capazes de intervir propositivamente na construção de uma sociedade mais democrática e sustentável.

Publicado
2018-06-19