O ensino da matemática frente ao Transtorno do Espectro Autista

  • Maria Eugênia de Carvalho e Silva Universidade Tuiuti do Paraná

Resumo

Este trabalho apresenta o transtorno do espectro autista e seu diagnóstico, num enfoque educacional. O objetivo geral é analisar o relato de vários autores sobre ações desenvolvidas e realizadas atualmente, no cotidiano do ensino da Matemática para crianças e adolescentes autistas. A elaboração deste trabalho valeu-se de pesquisa bibliográfica, na qual se buscou conhecer metodologias e procedimentos utilizados e/ou propostos por vários autores, em relação ao ensino de alunos com Transtorno do Espectro Autista, especialmente no ensino da Matemática. A educação inclusiva é um grande desafio para todos que trabalham com a educação. Ainda se tem muitas dúvidas de como direcionar o processo de ensino e aprendizagem de Matemática para alunos autistas. Para se buscar esse direcionamento, foram analisados relatos sobre ações do processo de ensino a alunos autistas, em várias áreas. Observou-se que bons resultados foram obtidos com a utilização de alternativas metodológicas, em especial o uso de materiais concretos e jogos no ensino de matemática para o aprendizado dos alunos com deficiência, O trabalho cooperativo apareceu como excelente opção em vários estudos e mostrou-se benéfico para todos os alunos. A construção da autonomia do aluno com deficiência é fundamental e concluiu-se que a Matemática pode contribuir para o desenvolvimento de capacidades intelectuais, a estruturação do pensamento, a agilização do raciocínio do aluno, a sua aplicação a problemas, situações da vida cotidiana e atividades do mundo do trabalho.

Publicado
2020-03-18