Influência do escore de trato reprodutivo e da circunferência escrotal dos touros sobre a antecipação da puberdade em novilhas Nelore

Resumo

A raça Nelore é considerada tardia sexualmente, pois enquanto fêmeas taurinas atingem a puberdade com cerca de 10 a 15 meses, nos zebuínos ocorre dos 16 a 40 meses. Há uma constante busca constante de técnicas efetivas que melhorem a eficiência reprodutiva. A puberdade é determinada por fatores genéticos, juntamente com a taxa de crescimento e peso corporal, que são bastante influenciados por fatores ambientais, destacando o manejo nutricional. O estudo foi realizado em uma propriedade localizada em Porto Esperidião-MT, com a utilização de 223 fêmeas Nelore PO com idades que variaram de 12 a 15 meses. Um grupo de novilhas foi formado por filhas de touros com circunferência escrotal (CE) de 40 cm, outro grupo por filhas de touros com CE de 41 cm e assim por diante, até 46 cm, totalizando 7 grupos. O tratamento estatístico R-Quadrado indicou que o modelo ajustado explica 88,1536% da variabilidade na CE. O coeficiente de correlação foi igual a 0,938902, indicando uma relação relativamente forte entre as variáveis CE e peso aos 13 meses. O tratamento estatístico permitiu obter um modelo linear para descrever a relação entre Peso (kg) e CE (cm), com a equação: Peso (kg) = - 20,6429 + 8,5 x CE (cm). Com essas informações é possível auferir a importância da medida de circunferência escrotal em touros da raça Nelore, por apresentar correlação alta e positiva com o peso corporal de novilhas e com escore de trato reprodutivo aos 13-14 meses de idade.

Publicado
2021-07-01