Dupla jornada, estresse e aproveitamento acadêmico

  • Bruno Marchesi
  • William Crisóstomo Almeida
  • Paula Inez da Cunha Gomide

Resumo

Este trabalho investiga a relação entre dupla jornada de trabalho e estudo, rendimento acadêmico e estresse.
Foram aplicados um questionário de medida de carga de trabalho e estudo, um cálculo do histórico escolar
e o inventário de sintomas de stress de Lipp (ISSL) a 154 estudantes da Universidade Tuiuti do Paraná. Os
principais resultados mostram que (a) o rendimento acadêmico médio feminino é similar ao masculino; (b) o
nível de estresse médio dos indivíduos do sexo masculino foi similar ao das estudantes do sexo feminino; (c)
o rendimento acadêmico de quem não trabalha é similar a quem trabalha; (d) o nível de estresse médio dos
indivíduos que não trabalham foi inferior aos que trabalham, sendo que o maior nível de estresse apareceu nas
mulheres que trabalham. De acordo com a análise realizada, a hipótese de relação entre dupla jornada, estresse
e aproveitamento acadêmico em estudantes universitários não pode ser apoiada pelos dados, devido aos baixos
níveis de significância estatística observados entre as variáveis, sendo fornecidas hipóteses para os desvios
encontrados e indicações de trabalhos futuros.