Caracterização da rede de amizades de idosas participantes de comunidades religiosas em Curitiba

  • Priscila Susiane Matos Badotti
  • Ana Claudia Nunes de Souza Wanderbroocke

Resumo

As relações de amizades na velhice são essenciais para a promoção do envelhecimento ativo e para a manutenção
das capacidades e do potencial de desenvolvimento do idoso. A presente pesquisa buscou caracterizar a rede de
amizades de mulheres idosas que participam de comunidades religiosas na cidade de Curitiba e compreender
como as idosas percebem as relações de amizade atuais comparadas a outras etapas da vida. Participaram 40
idosas com idades entre 60 e 84 anos. Os dados foram coletados por meio de um questionário sociodemográfico
e de entrevista com roteiro estruturado. Os dados sociodemográficos foram submetidos à estatística descritiva e
os emergentes nas entrevistas foram categorizados. Os resultados indicaram a juventude como fase com maior
número de amigos, o aumento nas relações de amizade na velhice, a manutenção de antigos vínculos, conquista
de novos e a importância da amizade na velhice.