Trabalho e saúde na profissão de músico: reflexões sobre um artistatrabalhador

  • Débora Lüders
  • Cláudia Giglio de Oliveira Gonçalves

Resumo

A música em forte intensidade, assim como o ruído, provoca lesões irreversíveis no sistema auditivo. Perdas
auditivas, mesmo que leves, podem dificultar a percepção de tons e timbres, o que para o músico pode significar,
muitas vezes, o fim de sua carreira. No entanto, somente os trabalhadores expostos a ruído intenso são amparados
legalmente no que se refere à saúde auditiva. Os músicos, embora uma categoria profissional, não têm essa
mesma atenção. O presente artigo tem como objetivo refletir sobre as condições de trabalho dos profissionais
músicos pela análise de artigos referentes a essa temática, bem como os impactos dessas condições na saúde
auditiva e as questões que envolvem uma legislação que poderia beneficiar esses profissionais. No entanto,
abordar a questão de que a intensidade sonora elevada da música é o resultado do próprio trabalho do músico,
é de certa forma delicada, pois é justamente a intensidade elevada a fonte de sobrecarga auditiva que afeta sua
saúde, ou seja, uma vez que o maior nível sonoro para o ouvido é produzido pelo próprio instrumento, o músico
tem que se defender do som que ele próprio emite.