O BECO DA QUARENTENA

CENA DE RASURAS URBANAS NO TEXTO-URBE

  • CARLOS HENRIQUE PESSOA CUNHA IFRN - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte
  • JOSIMEY COSTA DA SILVA Docente e pesquisadora nos programas de Pós-Graduação em Estudos da Mídia e em Ciências Sociais, ambos da UFRN

Resumo

O conceito de rasuras urbanas e suas conexões com os processos de constituição dos espaços urbanos e suas produções de subjetividades são as questões centrais deste artigo. Buscamos tensionar as narrativas urbanas com foco em projetos urbanísticos disciplinantes, programas de captura retrotópica sobrecodificante de centros históricos e territorializações existenciais molares. Pensamos outras possibilidades de experienciar, comunicar-se e consumir o urbano, entrevendo e fazendo emergir textos urbanos rasurados, mas compossíveis. Propomos os conceitos de rasuras urbanas - ações positivas, produtoras de novas realidades, subjetividades e possibilidades para os desejos nas polis - e de captura retrotópica sobrecodificante em oposição à ideia de revitalização de espaços urbanos. Construirmos uma análise no âmbito da microhistória sobre o Beco da Quarentena, no bairro da Ribeira (Natal-RN).

Publicado
2018-12-27