Do espanto literário ao espanto fotográfico – o punctum barthesiano

  • Rodrigo Fontanari Universidade de Sorocaba

Resumo

Este artigo constitui-se de notas para o acercamento das raízes literárias da noção barthesiana de punctum. Entendendo a literatura enquanto fotografia, pretende-se demonstrar que essa noção já estava sendo antevista, de certa maneira, nos ensaios críticos dos anos de 1950, de Roland Barthes. Dessas notas espera-se encaminhar o argumento de um entendimento da literatura fotográfica do vanguardista francês, não por acaso cineasta, Alain Robbe-Grillet, sem continuidade.

Biografia do Autor

Rodrigo Fontanari, Universidade de Sorocaba
Doutor em Comunicação e Semiótica. Professor do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e cultura. Interessado na obra de Barthes, tem se dedicado, principalmente, à crítica das mitologias midiáticas e à semiologia das imagens, notadamente, à fotografia e ao cinema.
Publicado
2018-07-01