Produção imaginária e formação humana: implicações para a compreensão da violência

  • Ludimila Gabriela Correa de Paula Faculdade de Educação - Universidade Federal de Goiás
  • Sheila Daniela Medeiros dos Santos Universidade Federal de Goiás http://orcid.org/0000-0002-0565-7330

Resumo

Dentre os empecilhos que afetam o desenvolvimento concreto dos processos escolares é possível destacar o fenômeno da violência Nesse contexto, ao partir da premissa de que toda atividade humana é de natureza imaginária, o presente trabalho pretende analisar as dimensões do imaginário e da imaginação, à luz da Psicologia Histórico-Cultural, por conceber estas dimensões como campo frutífero para relacionar e explicar o fenômeno da violência. Esse estudo, ao pautar-se em uma abordagem qualitativa de pesquisa, fundamentalmente bibliográfica, desvelou que a instância imaginária se diferencia e supera o sentido normalmente atribuído à imaginação, porque confere aos homens o poder de transformar a realidade concreta. Portanto, torna-se evidente que a dimensão do imaginário deve ser compreendida através do trabalho tipicamente humano como uma potência criadora, emancipadora do homem e da sociedade, que representa o poder de engendrar o novo e de asseverar a formação humana.

Biografia do Autor

Ludimila Gabriela Correa de Paula, Faculdade de Educação - Universidade Federal de Goiás

Bacharelado e Licenciatura em Psicologia - Universidade Federal de Goiás

Sheila Daniela Medeiros dos Santos, Universidade Federal de Goiás

Doutora em Educação - UNICAMP.

Docente Faculdade de Educação - Universidade Federal de Goiás.

Publicado
2019-11-28