As concepções de alunos cotistas sociorraciais sobre os estudos universitários

Resumo

Este artigo tem como objetivo discutir sobre as concepções que estudantes cotistas sociorraciais da Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP) têm sobre os estudos de nível universitário. Para tal, participaram de nossa pesquisa 21 estudantes negros do campus de Jacarezinho/PR, os quais responderam a um questionário online. Propomos este recorte racial específico porque, conforme destaca Charlot (2000), as vivências sociais dos indivíduos influenciam no modo como eles se relacionam com o saber. Dessa forma, também queremos observar se o fator racial influencia na relação que eles estabelecem com a educação escolar. Os resultados preliminares indicam que o racismo influencia no modo como os estudantes em questão lidam com a educação, como forma de transpor as barreiras que ele impõe em suas vidas. Ademais, para a maioria, estudar está relacionado à ideia de se ter uma vida financeira melhor, por outro lado, para uma pequena parcela, ele também é tido como uma questão de empoderamento e melhoria pessoal.

Biografia do Autor

Gabriel Gustavo dos Santos, Universidade Estadual de Londrina

Universidade Estadual de Londrina (UEL). Londrina, PR. Mestrando em Sociologia pela UEL. E-mail: gabrielsantosps50@gmail.com

Rosiney Aparecida Lopes do Vale, Universidade Estadual do Norte do Paraná

Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP). Jacarezinho, PR. Doutora em Educação pela UNESP de Marília. E-mail: rosineyvale@uenp.edu.br

Janete Leiko Tanno, Universidade Estadual do Norte do Paraná

Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP). Jacarezinho, PR. Doutora em História pela UNESP de Assis. E-mail: janeteleiko@uenp.edu.br

Publicado
2021-10-18